Está aqui
Inicio > Loures > Loures – Ação contra Bernardino Soares no Tribunal Administrativo e a GesLoures

Loures – Ação contra Bernardino Soares no Tribunal Administrativo e a GesLoures

Bruno Nunes, deputado, na Assembleia Municipal de Loures é o convidado em mais uma edição do “Primeiro Plano”.
Programa gravado em 28 de Junho de 2018.
Temas da crónica deste mês:

O Apoio Técnico-Administrativo na Assembleia Municipal de Loures.
O PPM vai avançar com o processo para o Tribunal Administrativo contra Bernardino Soares.
A Queda do Executivo e as Eleições para a Câmara Municipal.
Grupo de trabalho para acompanhamento da situação dos trabalhadores da GESLOURES


Citando Bruno Nunes:
O apoio técnico-administrativo para maior força e capacidade técnica por parte dos deputados da assembleia municipal. As competência técnicas, as responsabilidade políticas e pessoais, a responsabilidade criminal em todas as votações em que participam.
Temos dezenas de diplomas que têm de ser analisados, varias responsabilidades aferidas aos deputados municipais.
Os deputados municipais devem ser julgados não apenas pelo sufrágio mas ao longo da sua participação durante os 4 anos de mandato.

É necessário que tenhamos conhecimento total daquilo que são os dossiês.
Um deputado municipal não tem remuneração mensal e tem senhas de presença (80 euros e as reuniões de continuação não são pagas). Profissionalmente ninguém pode ser deputado municipal mas nós mexemos com 120 Milhões de orçamento camarário.
Esta proposta foi colocada através de moção do PSD, subscrita pelo PPM e aprovada por maioria na Assebleia municipal apenas com os votos contra da CDU/PCP.
É curioso que a CDU aqui vote contra quando em Lisboa teve o cuidado de separar o PCP do PEV (Os valores de Lisboa são elevadíssimos).
Dizerem que isto tem um custo exorbitante, que são cerca de 1 Milhão de euros.
Primeiro se associassem àquilo que fazem em Lisboa não teriam a coragem de vir dizer isso e depois este “1 Milhão de euros” não é de todo verdade …

A população exige pouco dos seus próprios políticos, porque a população acha que a responsabilidade que tem e a exigência que faz é apenas no dia de voto.

… a CDU quando governa tem uma política, a CDU quando é oposição tem outra política.
A CDU tem tiques de governação de meninos de bem (alusão à crónica de M.Esteves Cardoso, os queques, os betos e os meninos de bem)

Utilizando uma expressão que a CDU utiliza tanto na Assembleia da República: “Meus Senhores isto é o custo da Democracia”

daí o PPM já ter alertado diversas vezes que vai avançar com o processo para o Tribunal Administrativo (referindo-se a um processo a Bernardino Soares) …

Se a Lei permite e se for aprovado o Sr. Presidente (Bernardino Soares) tem de cumprir.

Com a analogia aos clubes de futebol, o Sr. Presidente não pode continuar a tomar a postura do outro Presidente de um clube de futebol que achava que só ele é que podia fazer as coisas…
– Tem que respeitar a vontade da maioria e a CDU sempre usou dizer “O Povo é quem mais ordena” se o Povo é quem mais ordena respeite a vontade do Povo – ponto final.
Os pareceres que eu tenho (a ação no tribunal administrativo contra Bernardino Soares) podem levar à queda do executivo e levar a eleições antecipadas para o órgão Câmara Municipal.
Mesmo que entreguem o assessor ao PPM garanto-lhe que mantenho o processo.

Eu acho que o Dr. Bernardino Soares está desejoso que o PPM vá com este processo até ao final.

A GESLOURES

O que me tem chegado são alegadas perseguições a funcionários. Supostos aumentos de processos disciplinares. Prateleiras douradas dentro da Gesloures. Setenta e oiti funcionários a recibos verdes.
Eu acho que para uma câmara de esquerda que tanto defende aquilo que é a força dos trabalhadores ser “casa de ferreiro espeto de pau” não dá.
É uma situação que estamos a levantar, que iremos lutar ao lado dos trabalhadores da GESLOURES.
Eu tenho medo porque vou ser despedida… porque já me avisaram que se eu falar… Estamos em 2018 com um executivo de esquerda.

têm medo que os vejam a falar comigo porque sabem que depois eu falo e vão associar que foram eles que falaram comigo e das perseguições que isto pode levar. Isto não pode existir.

Top